quarta-feira, 10 de maio de 2017

Conheça cinco belos lugares no Piauí que valem uma visita

O Piauí pode até não ser um mar de belezas, nem mesmo o estado mais bonito da federação, mas que tem muitos lugares bonitos para se ver com certeza tem, e se você estiver viajando pelo Piauí poderá gostar de visitar algum destes lugares pelos quais esteja passando por perto, veja alguns:

Morro do Gritador(Pedro II-PI)

O Morro do Gritador, em Pedro II, Piauí / Imagem: Reprodução

O Morro do Gritador é um lugar de beleza esplêndida, está a cerca de 720 metros de altitude e é um dos lugares mais altos do Piauí, está localizado no município de Pedro II, ele na verdade é uma escarpa da Serra da Ibiapaba, cadeia montanhosa que separa o Piauí e o Ceará.

Cachoeira do Urubu(Esperantina/Batalha-PI)

A Cachoeira do Urubu na divisa entre Esperantina e Batalha, Piauí / Imagem: Reprodução

Localizada no rio Longá na divisa entre os municípios de Esperantina e Batalha, região Centro-Norte do Piauí, a cerca de 180 km de Teresina, a Cachoeira do Urubu é um espetáculo das águas, possui quedas d'água com cerca de 20 metros de altura, lá tem passarelas sob as quedas d'água de onde as pessoas podem admirar o espetáculo da natureza.

Lençóis Parnaibanos(Parnaíba-PI)

Os Lençóis Parnaibanos, em Parnaíba, Piauí / Imagem: Voz de Ilha Grande

É um dos muitos atrativos turísticos do litoral piauiense e ainda pouco conhecido e que está localizado no município de Parnaíba, próximo ao Porto dos Tatus, tem como característica a formação de piscinas d'água em meio as dunas de areia se assemelhando aos Lençóis Maranhenses.

Pedra do Castelo(Castelo do Piauí)

A Pedra do Castelo, em Castelo do Piauí / Imagem: Reprodução

A Pedra do Castelo nada mais é do que uma impressionante formação rochosa que se assemelha a um castelo, tem cerca de 20 metros de altura, la dentro existe uma grande rede de cavernas, fica localizada no município de Castelo do Piauí, norte do estado.

Amarante-PI

A cidade de Amarante, no Piauí, com as serras no município de São Francisco do Maranhão /
Imagem: Destino Piauí

Quem viaja para o sul do estado pela BR-343 passa pela cidade de Amarante, cerca de 150 km de Teresina, no Médio Parnaíba, e lá está um dos mais belos cenários do Piauí, então vale dar uma paradinha para visitar o mirante no centro da cidade de onde você poderá apreciar a beleza cênica da cidade, com destaque para os paredões imponentes das serras que praticamente circundam a cidade e sua vizinha maranhense, São Francisco, e, claro, o rio Parnaíba, que separa as duas cidades, tudo isso forma um cenário de encantar qualquer um.

Isso é só um pouco do que o Piauí tem para oferecer, são lugares que dá pra contemplar sua beleza rapidinho, mas o difícil será você querer sair de lá após se encantar com a beleza que a natureza proporcionou a esses belos lugares. E lembre-se, a melhor época para visitar o Piauí é no primeiro semestre, período chuvoso e com temperaturas mais agradáveis.

domingo, 23 de outubro de 2016

A Estação Ecológica Uruçuí-Una, um patrimônio ecológico escondido no sul do Piauí

Talvez você nunca tenha ouvido falar na Estação Ecológica Uruçuí-Una, mas chegou a hora de finalmente você conhecer esse lugar ainda completamente desconhecido pelos piauienses.

A Reserva Ambiental Uruçuí Una está localizada no sudoeste do Piauí, nos municípios de Bom Jesus, Baixa Grande do Ribeiro e Santa Filomena e é formada por uma área de 135.000 hectares, a reserva foi criada em 1981 e é gerida pelo ICMBio(Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). A reserva tem como objetivo a preservação da vegetação do cerrado e a realização de pesquisas científicas.

Pedra Furada na Estação Ecológica de Uruçuí-Una / Foto: André Pessoa

O lugar é um dos mais surpreendentes do Nordeste, onde o Cerrado predomina e o relevo é alternado com chapadas planas, planície, vales, escarpas, paredões de arenito e cânions. A paisagem das serras e paredões lembra a dos Parques Nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões, no Sudeste do Piauí.

A reserva possui uma riqueza biológica magnífica. Nos vales e nas escarpas nascem rios, riachos e lagoas, entre eles, o Rio Uruçuí-Preto, o principal da região e um dos formadores da Bacia dos rios Gurgueia e Parnaíba.

Rio Uruçuí Preto, na Estação ecológica de Uruçuí-Una, ele é um dos principais afluentes do rio Parnaíba e deságua no município de Uruçuí / Foto: UFPI

Por ser uma Estação Ecológica seu uso é somente para pesquisas cientificas e visitas educacionais. Porém, antes de ser criada, em 1981, na área viviam dezenas de famílias que nunca foram indenizadas e que continuam se multiplicando dentro da Estação e, logicamente, depredando os recursos naturais disponíveis.

O Riacho da Prata, na Estação Ecológica Uruçuí Una / Foto: UFPI

Do alto percebe-se melhor a vastidão de Uruçuí-Una. Da cabine do helicóptero, constatamos um imenso chapadão, ainda desconhecido dos pesquisadores e dos mais antigos moradores locais. Também percebemos a existência de trechos intransponíveis. Há inúmeras depressões entrecortando serras e cânions.

Vista da Estação Ecológica Uruçuí-Una / Foto: UFPI

Em boa parte da reserva, uma extensa faixa ciliar de carnaubeiras anuncia a presença da vegetação de caatinga em pleno domínio do cerrado. Do outro lado, brejos e várzeas garantem o ambiente adequado para jacarés, antas, capivaras, tatus, macacos e aves.

Vista aérea da Estação Ecológica Uruçuí-Una / Foto: André Pessoa

Embora paradisíaco, esse pedaço do Piauí só foi descoberto pelos pesquisadores no final da década de 1970, quando a Secretaria Especial do Meio Ambiente, Sema, tornou reservas ambientais muitas regiões país afora. A bordo de um avião que sobrevoava matas brasileiras, o então secretário da Sema, Paulo Nogueira Neto, ficou perplexo ao avistar a região de Uruçuí-Una pela primeira vez. Encantado pela beleza cênica e pelo isolamento do lugar, movimentou técnicos e papeladas, para transformá-la num centro de pesquisas.

Morro d'água

Um dos locais que mais impressiona pela beleza cênica e abundância de água é o Morro D'água, a região fica isolada e poucos a conhecem. Ali, misteriosamente, de dentro de uma caverna com cerca de 40 metros de profundidade, brota uma água cristalina que jorra forte e volumoso formando um lago e segue construindo seu caminho por veredas fechadas, buritizais até desaguar no Uruçuí-Preto.

Fontes: Folha do Meio Ambiente, Flogão: Sou Mais Piauí

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Quatro lugares incríveis pra você conhecer no Piauí

O Piauí é mais conhecido pelos brasileiros e até mesmo pelos próprios piauienses apenas como um estado quente, árido e pobre. Mas o estado possui muitas belezas naturais ainda completamente desconhecidas  da maioria dos brasileiros e que você talvez nunca sequer tenha ouvido falar, ou talvez até tenha, mas nunca ligou, afinal era no Piauí, um lugar que até hoje é conhecido como um lugar desprovido de belezas e que vive na miséria. Segue abaixo alguns dos paraísos naturais escondidos no Piauí e que vem sendo pouco a pouco descobertos.

Serra da Capivara

O Parque Nacional da Serra da Capivara fica localizado no sul do estado e além das belas paisagens o lugar é conhecido por ser o maior sitio arqueológico com registros pré-históricos da América, possuindo os primeiros registros da chegada do homem ao continente americano, devido a isso é conhecido como "o berço do homem americano", foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1991.

Parque Nacional Serra da Capivara, no estado do Piauí

O lugar é administrado pelo ICMBio em parceria com a FUNDHAM, fundação que é gerida pela arqueóloga Niéde Guidon, fundadora do parque Serra da Capivara. O parque devido a falta de investimentos do governo passa por muitas dificuldades financeiras. Mas mesmo assim possui uma boa estrutura para visitação.

Baixão da Esperança, Parque Nacional da Serra da Capivara

O meio mais fácil para se chegar ao parque é de ônibus, já que embora a  cidade de São Raimundo Nonato possua um ótimo e recém inaugurado aeroporto, ele ainda não recebe vôos diários, no entanto em junho deste ano(2016) a empresa Piquiatuba começou a operar uma rota entre São Raimundo, Picos e Teresina.

Serra das Confusões

Localizado próximo a Serra da Capivara e a Serra Vermelha, no sul do Piauí, o Parque Nacional da Serra das Confusões foi criado em outubro de 1998 e ampliado em 2010, tem uma área de 823.837 ha, a Serra das Confusões é o maior parque do Piauí e da região nordeste do Brasil.

Serra das Confusões, Piauí

 A área desta unidade ainda encontra-se em estado primitivo, com inúmeros sítios arqueológicos em suas cavernas e grutas, inclusive apresentando litogravuras nos paredões rochosos de grande valor histórico, científico e cultural. 

A Serra das Confusões, área de preservação ambiental no sul do Piauí

Ela é assim denominada por mudar de configuração de acordo com a iluminação do dia. O parque tem vários tipos de vegetação e clima. A serra que forma este parque e outros, como o parque nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, tem uma visão cinematográfica de um imenso vale que pode ser visto de pontos mais altos.

Serra Vermelha

A Serra Vermelha é um grande chapadão localizado no sul do Piauí e próximo a Serra da Capivara.

A Serra Vermelha, o lugar não é protegido e é alvo de madeireiras

Como o governo do Piauí não protege seu patrimônio ambiental, o lugar ainda não é um parque e está sob ameaça de devastação por madeireiras, que desmatam a floresta para produzir carvão vegetal para ser usado em industrias no Sudeste. Recentemente a Justiça Federal mandou que a área da Serra Vermelha seja incorporada ao Parque da Serra da Capivara.

Cânion do Poti

O cânion do Poti(ou Kânion do Poty) é uma falha geológica localizada entre os estados do Piauí e Ceará, na região dos municípios de Castelo-PI e Buriti dos Montes,  é por ela que passa o rio Poti, rio que nasce no Ceará e ao encontrar a falha geológica seguiu por ela em direção ao Piauí atravessando a Serra da Ibiapaba, que é uma grande cadeia montanhosa que serve de fronteira natural entre os dois estados.

O Cânion do Rio Poty, um dos mais belos atrativos turísticos do Piauí / Foto: Juscel Reis 

No cânion formam-se paredões de rocha de até 60 metros de altura. Lá também é possível observar a presença de registros arqueológicos com pituras rupestres e gravuras feitas em rochas, por lá também há cachoeiras, como a da Lambrada.

O Cânion do Rio Poty, lugar ainda está sendo descoberto pelos piauienses

Infelizmente ainda não é uma área de proteção ambiental, no entanto já existem projetos propondo a criação do Parque Nacional do Cânion do Poty. Também não há estrutura de apoio a visitação, o que dificulta o acesso de turistas. O lugar agora que está sendo descoberto pelos próprios piauienses.